domingo, 15 de setembro de 2013

Pré-estreia de "Invocação do Mal" em SP Teve até padre de verdade !

A pré-estreia de "Invocação do Mal" nesta quinta-feira (12) em São Paulo contou com meninas vestidas de a carater, objetos cênicos e até mesmo um padre exorcista entre os convidados. 

Jader Pereira, 40, que disse ser especialista em exorcismo, afirmou que já teve de lidar com casos semelhantes ao da família Perron – amaldiçoada por um espírito no filme de terror baseado em uma história real.

"Vi o filme mais de uma vez e posso afirmar que ele é sério. Mostra com muito realismo a forma como acontecem as possessões, com certas sutilezas e muito pouco exagero, diferente de outros tipos de terror", afirma o padre, admirador de produções mais clássicas, como "Bebê de Rosemary" e "O Exorcista".


Montada no quintal do casarão "assombrado" construído em 1905, a sala ao ar livre atraiu um público majoritariamente jovem ao famoso imóvel abandonado no número 1919 da Av Paulista. Na entrada, luzes vermelhas em uma corredor escuro e habitado por meninas fantasmagóricas. No caminho até o quintal do casarão, surge ainda uma banheira, e uma corda pendida com um nó de forca.

Durante a projeção, sustos atrás de sustos. A plateia gritava (ainda que "discretamente"), se debatia nas cadeiras, e, a cada ápice de tensão, levava invariavelmente as mãos à boca, demonstrando incredulidade. Alguns pareciam querer apenas olhar para o lado, ou em direção ao celular, só para não encarar a medonha "realidade" projetada na tela. A reação certa de todo bom suspense.

Na saída da sessão, já na madrugada de uma sexta-feira 13, um certo clima de alívio atrelado à uma estranha sensação de apreensão, que levava a uma óbvia pergunta: Quem vai conseguir dormir sem lembrar da boneca Annabelle, das portas que se abrem e fecham sozinhas, de pernas misteriosamente puxadas durante o sono e das fortes sequências de exorcismo na família Perron?